sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Poema I

Poema I

Porque o céu esta tão sombrio?
Porque minha vida esta tão confusa?
Porque meus sonhos ecoam das mentes como prisioneiros
fugitivos em plena madrugada ?
Porque as luzes piscam apenas,e não acendem 
para iluminar meus dias?
Porque meus planos estão tão
perdidos na agonia do hoje,na incerteza do amanhã?
porque mesclar minhas dores,
reprimir meus sentimentos,
Calar-me diante deste mundo louco?
Porque não exaltar esta aventura doida, 
insana de se querer viver?
Porque não embarcar nesta loucura
que é ainda estar vivo ?
Porque não querer sentir o amargo, o doce,
o magico deste amor desesperado
que de sopetão invade meu peito?
Como suportar tantas dúvidas?
Como seguir...
sendo uma eterna interrogação em meio ao nada?

Maria José( 01/09/2010)