terça-feira, 5 de outubro de 2010

Poema II



Poema II

Na intimidade da noite
te encontrei nos meus sonhos.
 E na intimidade do meu desejo
te trouxe para meus braços.
Porque sei que para meu   amanhã ser feliz
E para estarmos sempre juntos
É só fecharmos nossos olhos
E enxergamos as estrelas
com a luz de nosso sentimento.
   Porque enquanto houver vida,
                 haverá ainda uma gota de orvalho
              emanando do nosso peito, como sorriso
   e se chamará...
   ESPERANÇA!

(Maria José)