quarta-feira, 1 de junho de 2011

UMA CARTA DE AMOR PARA VOCÊ


                                                UMA CARTA DE AMOR PARA VOCÊ
 
        Era seu aniversário e ele estava muito feliz... Naquele dia esperava encontrá-la e estava ansioso para conhecê-la pessoalmente. Definir-se-ia a partir do instante em que a visse seu futuro amoroso. No intimo ele queria que ela fosse realmente tudo que ele esperava. Desejava ardentemente senti-la em seus braços, beijá-la, caminhar de mãos dadas pelas ruas, gritar para o mundo que a amava. Perdido em seus pensamentos, despertou rapidamente ao ouvir a campainha. Sentiu então como que um golpe no estomago, tudo dentro dele pulsava e suas mãos suavam intensamente. Abriu a porta. Estava ansioso pelo que encontraria do outro lado. Surpresa! Não havia ninguém lá. Apenas um ramalhete de rosas vermelhas com um cartão e do lado uma pequena caixa prateada. Ele não conseguia entender o que aquilo significava.
        Depois de colher as flores do lugar onde elas haviam sido deixadas, ele pegou a caixinha e entrou,cerrando atrás de si a porta. Cheirou as rosas e seu doce aroma lhe trouxe um frio à espinha. Quem lhe mandaria rosas vermelhas? Ela? Colocou-as em um vaso e sentando-se no sofá já menos perturbado por aquele incidente inusitado ele pensou em abrir a caixinha. O que poderia ser?Pensou que era um lápis, ou coisa assim... Mas, não era. Só então é que ele se lembrou do cartão que veio junto com as rosas. Resolveu então lê-lo primeiro e só depois investigar o conteúdo da caixa. Ao abrir o cartão encontrou uma frase em caligrafia perfeita que dizia:
 
        “Esta é uma carta de amor para você, abra a caixa com cuidado, como  meu coração e como as rosas que a acompanham, seu conteúdo é totalmente  frágil!”

        Uma carta? Para mim? De amor?Nossa! Só pode ser dela. Ainda trêmulo ele pegou a caixinha nas mãos e abriu-a delicadamente. Notou que o papel da carta tinha impregnado em si um doce aroma, seu aroma era obvio... Notou também que a caligrafia era a mesma, mas que agora estava muito mais rebuscada. Desenrolou-a, queria saber logo o que ela lhe reservara, e o porquê de sua ausência. O que estava escrito era mais ou menos assim...
 
        “
Olá meu amado anjo...
        Hoje é um grande dia para você e para mim também...
        Não se preocupe com minha breve ausência, sei que sou tatuada no teu peito e apenas minha imagem não está refletida ao teu lado. Eu sempre estou aí, contigo a cada momento que se passa. Melhor que você saiba logo,Eu amo você e desejo-te apaixonadamente. Quero você em minha vida até o  fim da aurora, de muitas auroras. Acho que apenas uma vida é muito pouco para eu amar-te. Uma vida é muito, muito pouco para tê-lo do meu lado.
        Sei que parece estranho que eu não tenha aparecido... Logo hoje que é tão especial para você. Logo hoje que tudo que se quer é abraçar um grande amor e sussurrar-lhe ao pé do ouvido a imensidade do sentimento que se traz no peito. Logo hoje que um beijo seria mais que qualquer palavra e um carinho maior que outras coisas. Logo hoje eu não estou do teu lado! Logo hoje... Sinto muito por isso! Mas eu amo você!
        Quero que saiba que meu corpo não está do teu lado, logo hoje, porque não deu para estar. Mas que minha poesia tocará você intensamente como uma caricia atrevida de quem ama. E é ela que te fará sorrir, lembrando do que nós ainda nem vivemos, mas que com certeza viveremos certo? Não se preocupe... Não há distancia que possa não me revelar para você, sabe por quê? É que as palavras têm um poder mágico de falar por mim. Elas é que vão acolhê-lo está noite e embalá-lo num doce sonho. Será um amor tão puro e secreto que apenas nossas almas se aperceberão dele. Será uma odisséia a nossa paixão avassaladora! Prometo que em breve estarei aí, muito em breve.
        Quero abraçá-lo e fazer ressurgir dentro de mim a chama ardente de um grande amor a primeira vista. Quero plantar este sentimento no teu peito desde já... Sim, desde já para que não haja falsas ilusões, para que quando você finalmente me encontrar ter certeza, você tem sempre certeza, de que não há equivoco. Para que tenha certeza de que sou a mulher de sua vida, a deusa de seus sonhos, para que não haja magoa ou arrependimentos é que vou cativá-lo desde já. È por isso também que quero ouvi-lo, senti-lo e amá-lo... Para que não haja dúvida sobre quem somos e porque nos encontramos.
        Esta carta de amor é para você... Porque eu não posso tocá-lo, mas você pode tocá-la, porque eu não posso sentir seu aroma, mas você pode sentir o meu (Você sentiu quando abriu a caixinha?), porque eu posso sim amá-lo e optei por isto, mas e você? Que caminho seguirá? Que destino escolherá?
        Esta carta de amor é na verdade para te preparar para o que significa me amar... Surpresa! Agora você pode deixar de lado esta carta porque eu quero muito seu abraço!
 
                                                                    P.S: * Amo você!”
 
        Ele ouviu a campainha, mas lhe pareceu tão distante. Ele estava completamente absorvido pelas palavras daquela mulher que ele já amava sem conhecer. Aquela carta havia sido surpreendentemente o melhor presente que recebera da vida nos últimos anos. Iria gostar que ela tivesse aparecido, mas sua carta o havia abraçado com o mesmo carinho e interesse que ela o faria. Suas palavras o haviam alegrado assim como o riso dela faria. Deus como ele queria senti-la!
        A campainha insistentemente teimava em tirá-lo de seu confortável estado de embriaguez... Era isso! Ele estava embriagado por aquele amor que morosamente o envolvia e enlaçava. Mas a campainha não podia esperar... Mesmo relutante em abandonar sua linda princesa, ele levantou e foi abrir... Quem poderia ser? Isso nem lhe passou pela cabeça! Simplesmente abriu a porta e sorrindo abraçou forte aquela mulher que surgiu de repente na sua vida.
        Isto foi no verão de 2011 e quer saber, faz trinta anos hoje que eles estão juntos naquele mesmo abraço. Amando-se como na primeira vez. Ainda tem gente espalhando por aí que amor de verdade não existe! Que absurdo!
        O amor verdadeiro existe e ele pode estar a um passo de você, basta que você não o deixe ir, basta apenas que você o enxergue!

                                               Maria José C. de Oliveira (26/05/2011)