segunda-feira, 6 de junho de 2011

A você meu amado!

      Sonho bom esse que nós dois vivemos.
      Sonho lindo este que nós dois escolhemos sentir e dividir.
      Hoje já não é como no inicio, já não se evidencia mais a tua timidez, nem o meu medo de te perder.
      Eu já não sou a mesma, já hoje sou mais madura.
      Aquelas inconseqüências juvenis já não atormentam a segurança do nosso lar.
      Aquelas velhas inconseqüências é um das coisas que me fazem falta sabia?
      O brilho que tinhas no olhar e que me fazia suspirar ao te ver permanece aí, dentro de você, é como se houvesse uma fonte de luz em tua alma meu querido.
      Esperança? Ainda há muita esperança dentro de mim.
      Posso ter me arrependido de muitas escolhas, mas não me arrependi jamais de te ter escolhido meu amor.
      Você sempre foi à pessoa certa na hora certa.
      Mesmo quando as coisas iam mal, você sorria e me dizia amenamente, brandamente: “Vai ficar tudo bem.” E eu simplesmente optava por acreditar em você.
      Graças a você é que tudo foi mais fácil e mais suportável.
     E hoje que tenho que te dizer algo especial, eu acho que não há algo especial a dizer que já não tenha dito.
     Pois dizer que te amo a cada amanhecer é minha maior satisfação.
     Pois te dizer que minha vida não faria sentido sem sua presença é algo que faço a cada aurora.
     Mas como tenho que te dizer algo especial, eu vou te contar um segredo que guardei todos estes anos e que agora vou confessar...
     “Meu lindo príncipe eu sempre me imaginei envelhecendo com você e sussurrando a cada instante ao pé do ouvido o tamanho do meu amor por você, amor este que só aumentou nos últimos anos e que me fez respirar e viver. Este é meu maior segredo: Amar você é minha razão de existir!”
   
  - Xiiiiii! Silêncio! Este agora é o nosso segredo.

     P.S: Quando beijo sua testa ao cair da noitinha ainda me pego sorrindo intimamente de felicidade como na primeira vez que nos amamos.
             
    Maria José C. de Oliveira (05/06/2011)