sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Dez ás doze

 
Sei que você é um cara mau.
Meu coração é que se abala
Quando nossos olhos se cruzam...
Mas, você é incorrigível.
Mas, você é um cara mau.
[ Sei que você não se importa
Também não me importo muito.]
Meu coração palhaço é que se importa.
Meu coração palhaço é que se abala.


É minha alma que treme
Com teu vibrante olhar.
Mas, mesmo assim...
Jamais vou amar você.
Você é um cara mau.

Meu coração prefere os caras maus,
Eu não, eu prefiro os bonzinhos.
Não entramos em consenso,
Brigo com meu coração
Que só palpita pelo cara mau.

Deixa! Por favor, coração!
Me deixa amar um cara bom...
Me deixa, só dessa vez
Amar quem tanto me ama.
Só dessa vez, me deixa ser feliz!