terça-feira, 23 de agosto de 2011

Mundo novo




Admirável mundo novo este que fizestes surgir dentro de mim...
É que aqui tudo agora é mais vivo, mais bonito, sabe?
Quando me perdi nos cantos do mundo achei sinceramente que fosse o fim.
Sem mim eu não podia ser eu.
Logicamente neguei sua existência dentro de mim e me sufoquei por um instante.
Mas de repente [ como no poema do Vinicius] me vi assim perdida de paixão por você.
Escrava de um sentimento inevitável, inexorável,irresistível.
Prisioneira de um peito varonil e um pouco confuso.
Confuso pra eu ter te amado em segredo, em silencio, em contemplação por tanto tempo.
Ouvia suas palavras e elas não podia atravessar o abismo de minha alma, mas sem que me desse conta, estava perdida, apaixonada, envolvida como uma presa de sucuri.
O que eu poderia fazer se não me entregar e acreditar?
Quem pode me culpar e julgar por eu não ter resistido? 
Você sim é culpado. Irresistível, apaixonante, eternamente talentoso na arte da paixão.
Pronto! Confessei-me apaixonada e amante de tua alma.
Sim, estou feliz que também me ame!
Não, AINDA não posso ficar contigo para sempre.
É como um ritual, agora é tempo de começar a conhecer o paraíso delicadamente.
Mas, ainda não é tempo de tocar nas flores, de sugar o néctar, de sentir o aroma profundamente.
Não, agora é tempo de calmaria e desejo.
Tempo de sorrir pelo amanhecer belo, mas vazio sem o outro.
Tempo de ficar bobo, sorrir a toa, falar da pessoa amada toda hora, desejar sua presença, ouvir sua voz a cada fino som do vento, mandar mensagens apaixonadas pela lua, sentir a brisa como um cúmplice desta paixão.
Sim, porque não é tempo de ficar juntos?
Porque AINDA não é amor, eterno amor.
Porque AINDA é só um paixão avassaladora.
Paixão avassaladora é como sentimento escrito na areia, vem a onda e carrega consigo o resto dos amantes.
O amor é como a rocha.
Quando finalmente for amor, então será tempo de ficar juntos para sempre.
Não! Não teremos problemas, seremos tão fortes como a rocha!