quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Minha Alma


 
Esta mulher sem corpo
Mulher sem forma
Não tem nada mais
Do que apenas seu amor
Em seu peito.

Quer deseja-lo eternamente
Como uma fresca brisa de verão
Quer faze-lo louco de amor
Um amor que não tem razão de ser
Apenas é.

Esta mulher espera o seu passo
Passa ao lado dela e note-a.
Verás então o que é um homem amado
Verás o que é o amor.

Se então nunca estiveres no seio desta mulher
Poderás sentir e saber
Que fostes amado infinitamente
Mas que te negastes ao amor.

Te negas a sentir o forte desejo e força que nos enlaça.
Não quero enlace, ou um lance.
Quero um amor.
Quero você meu grande e distraído amor!

Tudo isto é pouco...
Afinal minha alma não sabe mais como tocar a sua!

M.J