domingo, 6 de maio de 2012

MUDO AMOR...

  
  Queria ter contado isso a um amigo, mas estavam todos muito ocupados, resolvi, para não perder a história contar para todos os amigos que lêem este blog. E uma comovente prova de que mesmo no silêncio de uma vida pode existir um amor verdadeiro... É uma história real, mas como não a conheço de fato, apenas observei seus personagens hoje e senti vontade de falar deles, de admirar o seu amor, eu vou 'imaginar' que eles são frutos de minha criatividade.
  Paula, essa moça baixinha e esbelta, meio atrapalhada, que eu vos apresento agora, ela estuda muito, ela caminha toda tardinha e gosta de pássaros e flores, e, a natureza silenciou desde muito sua linda voz. Ela sentiu-se muitas vezes como um pássaro, como um peixe fora d'água... Hoje, alias, a algum tempo ela descobriu que viver no silêncio não é, nem poderia jamais ser, um barreira para o amor.
 Fábio, este agente de endemias é um rapaz muito respeitado e admirado na cidade. Ele é super distraído e gosta de futebol e animais, gosta da ideia de lecionar e por isso, quer ser biólogo. Ele, há pouco descobriu que a mulher da vida dele é a "Dama do silêncio" . 
  Ele a encontrou um dia quando trabalhava no bairro em que ela mora. Ela estava com uma jarra de agua aguando suas violetas. E que violetas lindas! Apenas a beleza dos olhos de Paula poderia ser mais intensa do que a daquelas belas violetas! Isso não passou desapercebido de nosso querido Fábio. E aproximando-se dela, ele apressadamente se apresentou.
- Bom dia! Meu nome é Fábio, sou o agente de endemias daqui do seu bairro. Nossa você é tão linda, nunca havia notado você por aqui, é nova nessa cidade? ( Ela sorriu, era linda sorrindo, pensou ele!) Esperando uma resposta qualquer ele estava ansioso.
- Não vai me responder? Olhe, não me leve a mal pelo Amor de Deus, eu só quis ser gentil, você é tão linda! ( Então ela o olhou com tristeza no olhar e sorriu, mas agora um sorriso de impossibilidade... Ele entendeu... Ele a amou!Ela soube que ele seria o certo, porque seus olhos disseram para os delas que eles podiam conversar no silencio. Seu mundo num piscar de olhos ganhara uma cor singular, a cor de toda cor que o amor traz para vida dos amantes.)
  E foi assim, namoraram, conheceram-se, casaram-se e hoje, eu os vendo juntos, entendi que tamanho pode ser o amor. Imensuravelmente gigantão! Não precisam de palavras, ela tocou em seu braço, sorriu e ele soube o que ela dizia. Eles tem o poder de sentirem-se e sentir é mais forte e mais importante que falar!
  Aprendi que palavras podem ser dispensáveis, mas sentimentos não! Eles se completam no silencio... Uma amor grande, bonito, feliz e MUDO!