sábado, 2 de junho de 2012

MOMENTOS DE IMPACTO...




  Momentos de impactos são aqueles momentos dos quais nos lembraremos para o resto de nossas vidas. São aquelas lágrimas, aqueles sorrisos inesquecíveis por motivos bobos, aqueles passeios de fim de tarde ao lado de nossa melhor amiga, ou em grupo. Não importa quantos anos se passem, dentro de nós os nossos momentos de impacto sempre serão recordados...
  Para Paola, o momento de maior impacto na sua vida foi quando ela descobriu, meio que por acaso, a força que o amor verdadeiro pode ter na vida da gente... Ela era cantora de barzinho e já não acreditava em muitas coisas, pois sua vida noturna a permitia como boa observadora entender que certos valores já haviam sido esquecidos e que certas fantasias infantis que são inculcadas em nossa mente, como a de encontrar um amor verdadeiro, já não são tão reais assim. A essa altura da vida apenas sobreviver já estava de bom tamanho para ela. Os sonhos haviam ficado guardados dentro de sua mala velha, embaixo de sua cama... Quando sentia um vazio enorme apossar-se dela, ela varria toda poeira da mala e os ressuscitava em sua alma, mas por alguns momentos somente, depois a realidade de uma noite a mais, uma canção a mais e muitos olhares perdidos de alma vazias e corações ocos que a esperavam a traziam violentamente a dura realidade de dias não muito atraentes. Lembrava-se de épocas boas de sua vida. Sua mãe, que havia deixado-a a alguns anos, seu pai maravilhoso que se afundara na depressão e terminara louco. Seu irmão Paul que havia mudado-se para outro pais e morrera em um ataque terrorista e ela que estava ali, agora e sempre só. Já não tinha muitas razões para esperar algo extraordinario da vida, mas são especialmente nesses momentos, quando já não esperamos nada que algo acontece! E aconteceu com Paola de naquela noite ter de fazer um show como substituta da Ana, uma amiga com quem ainda podia contar, as vezes. 
  Paola arrumou-se lentamente, estava cansada daquela rotina chata, as mesmas caras e as mesmas razões, no entanto não podia deixar na mão aquela única pessoa que estava do seu lado. Saiu com seu violão, amava aquele violão, ela o havia ganhado num sorteio de bairro e nunca desgrudara-se dele na vida! Ele de certo modo a levara a vida que tinha hoje, e dirigiu-se mecanicamente ao teatro. Foi um belo show, muitos aplausos e um vazio especial. Havia na plateia, na verdade ele estava na primeira fileira, uma rapaz de olhos azuis e grandes, seu olhar era penetrante e parecia desnuda-lhe a alma. Ele a tomou de esguelha e a roubou. Aqueles olhos roubaram seu coração  e não sabia porque exatamente isto tinha acontecido. Ela sempre fora tão forte e imparcial, sempre tão dura nas suas relações pessoais e profissionais que deixar-se levar assim a surpreendera muito... Estava gostando de um par de olhos azuis que podiam pertencer a qualquer um. Afinal, quem foi que disse que ele era especial, que ele seria o que ela outrora sonhara? Ninguém podia garantir-lhe nada. Nem a ele sobre ela. Ela mesma não sabia de coisas como aquelas que do nada começaram a passar por sua cabeça.
 Ela pensava nele enquanto arrumava suas coisas para seguir a longa viagem de volta ao lar, se é que aquele lugar solitário e úmido, podia ser chamado assim... De repente, ela ouviu uma batida na porta e permitindo a entrada, surpreendeu-se por avista-lo.
  Seu nome é Raul, seu endereço é o coração de Paola, sua maior felicidade foi numa noite qualquer ter encontrado, meio que por acaso, a mulher da sua vida... Ao menos, é isso que ele diz para todo mundo!
   Esta foi a situação, ou momento de impacto na vida de Paola, na de Raul foi finalmente depois de muitos shows e pedidos ouvir um sonoro SIM da mulher que ele ama!