sexta-feira, 15 de junho de 2012

IMPRESSÃO

- Não pode ser que tudo tenha sido em vão. Não posso acreditar.
- Ele disse que tinha sido bobagem, uma aventura boba, mas eu não sei não.
- Você lembra como te olhou lá na praia?
- Acho que foi minha impressão. Ele deve mesmo ter suas razões.
- Liga menina! Além do que o que você tem a perder?
- Tem razão, vou ligar.

     Bethy pegou o telefone ansiosa como sempre e discando o número dele, ela estalava os dedos enquanto esperava que finalmente ele atendesse. Como estava nervosa! Queria muito ouvir a voz dele pela primeira vez. Quando chamou, já no terceiro toque, uma voz grave no outro lado da linha respondeu:

- Alô! Boa noite! Quem esta falando?
- Oi, sou eu a Bethy!
- Ah, sim! E aí Bethy, como esta?
- Estou ótima, estou bem mesmo!
- Estranho me ligar esta hora da noite, aconteceu alguma coisa?
- Sim, quer dizer, não! Sim e não! Ah, sei lá, acho que não tenho uma boa razão para ter telefonado.
- Nada? Nenhuma desculpa?
- Só a verdade. - Ela disse triste!.- Serve?
- Sempre Minha Linda!
- Telefonei porque desde que vi você desejo sua companhia. Amei o seu sorriso. O angulo do seu olhar me penetrou e fiquei absolutamente estática e boba com a intensidade de você em mim... Você esta no meu coração e eu não sei viver no silencio de você! Eu te amo!
- Tu, tu, tu,tu...

    Não podia acreditar. Depois de ter uma boa impressão do caráter do ser humano, teve a impressão que a impressão do amor era mais forte que sua dor! Não derramou nenhuma lágrima. Sorriu par amiga e disse somente.

- Não era o cara certo! 

   A amiga sorriu e abraçou-a. Foram tomar um café e conhecer gente nova, afinal a vida é um eterno recomeçar a cada instante!