sábado, 16 de junho de 2012

A VERDADEIRA HISTÓRIA DO PALHAÇO FELIZ!


          
        No dia que eu o encontrei, não poderia deixar de registrar sua história, pois finalmente eu havia encontrado o PALHAÇO FELIZ. Como eu tinha escrito sobre o PALHAÇO TRISTE, falar sobre o feliz era um marco importante para mim. Pedi que me contasse como tinha acontecido e ele sorrindo, em sua simpatia habitual e com grande doçura no olhar, recordava animado e iniciara seu relato. Ele me apresentou então, com estas palavras, suas razões... E esta é sua verdadeira história Meu Querido Palhaço Feliz!

“Em uma manhã de sábado, do ano de 2009 eu estava olhando a mercearia do meu irmão, e eu lembrei que eu tinha ganhado um nariz de palhaço de umas pessoas que passaram fazendo uma carreata de uma loja de eletrodomésticos. Então, eu o peguei e coloquei no nariz, peguei meu celular e tirei uma foto, eu gostei do resultado, me senti diferente, foi como vê a minha alma estampada em uma foto, em algo congelado no tempo... Passou-se um bom tempo, pensei, o palhaço amadureceu, sua alma envelheceu um pouco, porém seus modos são os mesmos... Então em uma tarde de quarta-feira de 2012 precisamente, no mês de março, eu tirei outra foto. E vi que realmente o palhaço amadureceu, seus pensamentos ficaram mais sérios, mais suas emoções, seus carinhos, suas alegrias apenas se ampliaram... E essa é a história do seu Palhaço Feliz e que também tem seus momentos tristes. Mas, que mesmo em tais momentos, ele prefere rir e fazer bem aos outros e cativar as multidões no circo da vida, na plateia ambulante do dia-a-dia. Guardo cheiro, guardo toque, guardo palavras, guardo gestos, guardo carinho... São muitas coisas que venho juntando dentro de mim ao longo dos dias e ao longo dos anos. E isso é intenso, isso é real, e minha realidade é regada a muita intensidade...”.