domingo, 8 de julho de 2012

NAS VELHAS PAGINAS DO AMOR....


  Hoje acordei com a estranha sensação de que minhas paginas amareladas precisavam ser passadas a limpo imediatamente, sabe quando temos a sensação de que amanha pode ser muito tarde? Pois, era exatamente isso que estava sentindo ao despertar essa manhã. Ontem, fui dormir muito tarde. Se esta curioso de saber o que eu fazia, então eu vou saciar sua curiosidade com uma resposta meio direta demais: Eu, estava acertando contas com meu passado! É, na verdade, havia muitas coisas a serem ditas e foram finalmente. Ele confessou-se arrependido de partir e simplesmente voltou! Então, depois disso tudo, eu pensei, mas que droga é essa que estou fazendo com a minha vida? E quantas vezes mais vou deixar você fazer isso comigo? Você é assim, dicritível com uma palavra: Inconstante ou vulnerável! serviriam perfeitamente, uma ou outra, claro, pra descrever você! Mas, é que o pior não é isso de você ficar dando adeus, ai resolve voltar, ai dá adeus de novo, no inicio tudo bem , mas agora já esta ficando chato, sabe é que em algum momento, eu ia mesmo cansar da mesmice e acho que esse momento é agora! Eu penso que se você quer ficar, então você deveria ficar e pronto, mas se quer ir, então vai logo uai! Mas, isso de vai e volta não está nada bem... Você diz adeus e vai... Eu choro e sofro e todo aquele ritual de abandonada eu faço... Depois quando estou pisando em outro terreno, aí, do nada, quem eu vejo? Quem vem me bater na porta pedindo abrigo, outra vez? É! É você. O pior mesmo, mesmo é que eu ainda te amo, então tu me pedes pra voltar  e eu deixo. Mas, agora já não conto mais com tua presença por muito tempo, já não sei mais até quando estarás aqui, então eu estou contigo agora,mas estou emocionalmente me preparando para sua nova partida! Mas, sabe o que mais me assusta nisso tudo? É que com essas suas inconstâncias, eu nunca vou saber quando você vai pra sempre e tenho medo de não poder me despedir... Ah! Que importa isso agora? Abraça-me e pronto! Dessa vez eu deixo passar...