domingo, 24 de fevereiro de 2013

A BELEZA DO SIMPLES

  Naquele dia Raquel só queria dormir e pronto. Sua semana havia sido muito puxada e estava morta, exausta. Nem mesmo os chocolates preferidos haviam aliviado a tensão. Estava passando por uma fase meio tensa no geral, cada aspecto da vida estava uma bagunça. Ela sabia que no final ficaria tudo bem, então agora estava muito ansiosa por um final, qualquer que fosse, só queria recomeçar e fazer tudo dar certo outra vez. Até mesmo ele agora era uma incerteza na sua vida. Sabia que com ele o assunto era especialmente delicado. Fora, afinal, só uns dois encontros e um beijo, mas estava ciente de que algo ainda iria acontecer... Não perguntem o porque pois nem ela saberia dizer, muito menos eu. Algo de peculiar nele a encantava. Aquele modo serio, quieto e mais ainda imprevisivel. O fato dele ser imprevisivel a encantava. Primeiro ele parecia não se importar e isso a magoo muito. Mas, acontece que um dia, do nada, quando já achava difícil que ele ainda lembrasse dela, ele telefonou.. Tiveram uma boa conversa. Ele perguntou se ela já tinha alguem, e disse o mais importante de tudo ' Liguei para lembrar sua voz' ele sorriu tímido e ela sorriu feliz. Era bom ouvir a voz dele também... Passaram-se dias e dias e não teve amis noticia dele. Pensava que o encontraria, por um acaso, quem sabe. Mas, só o avistou de longe  não trocaram palavras. Ela seguiu... Ele seguiu...

 Um outro dia, era carnaval, na verdade era quase carnaval. Na véspera do carnaval, estavam todos de recesso e ela estava sozinha de bobeira em casa... Passava um cafe quando tocou o telefone. Numero confidencial? Quem poderia ser? Atendeu por via das duvidas, alias, duvida para ela e como uma pulga no colchão, não dá pra existir com ela. E ai, surpresa! Era ele. Dessa vez sua voz não soo muito estranha, nem lhe parecia nervoso ou tímido. A sensação que teve e que tinha lhe feito alguma falta, lembrou dela, ligou para conversarem. Falaram por uns minutos, ele arrancou dentro dela a solidão do momento que a envolvia e mesmo depois de desligar continuou presente. Pois que suas palavras e a surpresa do não esperado continuaram em sua mente e seu sorriso abriu-se singelo para um fim de tarde feliz.

 E  no ultimo momento de seu dia cansativo no qual só queria dormir e esquecer que estava viva, eis a surpresa mais surpreendente de todas. Ele chamando-a em sua porta!? Não era verdade! Quando o viu ficou perplexa. Não esperava que tivesse essa atitude. Mas, seu coração ficou feliz. Tiveram uma conversa agradável e seu dia já havia melhorado muito só de te-lo visto ali. Quando ele foi embora ficou dentro dela uma sensação boa de cuidado, um pressentimento sobre o que ele tem feito e uma duvida sem resposta ainda, será que ele esta dando passos em sua direção?

 Não importa que não seja algo romântico, a presença dele em sua vida, seu sorriso tímido e seus atos ao demostrar que se importa tem sido algo grande para ela. Simples gesto de grande beleza. Só de ele existir e estar na sua vida já lhe fazia feliz! Ela aprendeu naquele dia que o que torna a gente feliz e que nos modifica e o simples... E a graça da simplicidade fica gravada e estampada em tudo que ele faz, e em cada passo que dá em sua direção.

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Só queria que soubesse... (Carta para ele)

Quando vi esta figura lembrei que pode ser nosso futuro! Não acha a nossa cara? Uma caneca, flores, um caderninho pra anotar nossas loucas e lindas aventuras... Sonho que um dia será assim... Impecavel. Surpreendente. Que é um sonho perfeito pra nós! ;)