terça-feira, 25 de junho de 2013

E QUANDO VOCÊ VOLTOU...

   Lembrei de tudo que ja conversamos... E essa noite foi tão linda. Tão suave.
  Sabe, quando você foi achei que nunca mais ia voltar. Chorei, sofri como uma criança que perdeu seu primeiro dente. Meio sem entender que iam vir outros dentes... Que quando acaba de sonhar um sonho, sem nem perceber, outro sonho nasce na alma, parece até um mecanismo automático de nossa mente pra nos manter vivos. Como uma aula de fisiologia, onde aprendemos como estamos preparados pra vida. A própria vida parece a guerra, onde temos que existir de batalha em batalha...Perdemos um dente e temos outros, e depois quando já não temos mais de onde tirar dentes, então supimpa, compramos um dente novo. Eu sabia da teoria dos dentes, mas também estava consciente que num dava pra ir na farmácia e pedir um novo amor, ou então, você de novo! Seria estranho pedir outra dose de você no bar da esquina, uma ficha pra reprisar nosso filme, o da nossa vida... Seria estranho, muito estranho! Era por isso que doía tanto no inicio... O mais engraçado era a certeza! Aquela certeza que você ia voltar!
  Eu juntei minhas canetas e fiz um colorido rascunho do amor. Eu resolvi te procurar e ajustar os pontos com você. A gente podia ser feliz. Só que algo ainda parecia errado. Precisávamos analisar, desmistificar a coisa e resolve-la. Primeiro, o tamanho do espaço no meu coração. Ei, esse espaço era suficiente? A gente pode ampliar se não te satisfaz. Segundo, num gosta do lugar que tem? A vista não é das melhores? A gente transfere amor, tu vai mais pra direita, mais pra esquerda, se ajeita do teu modo. Terceiro, não gosta da cobertura? As telhas te incomodam? Forramos com PVC, o que acha? Gesso, lona. Dá pra resolver! Quarto, o piso é muito escorregadio? Podemos mudar de encerador, trocar o produto, comprar outro piso. Quinto, a cor te deixa triste? A gente pinta tudo de novo. A gente combina, você pode escolher a cor que te agrada! Dá-se um  jeito a tudo amor... Tem um jeito. Eu ia gostar se continuasse sendo morador do meu coração. A gente recicla, reconstrói, remonta, troca a mobilia. A gente deixa do seu jeito e pronto! Você fica, fica pra sempre no meu coração!
  E ai, deu tudo certo amor! Ai você voltou! E ai, a gente ficou feliz... Eu disse que tudo se arranjava... Eu sentia isso, porque o amor é maior que tudo. O verdadeiro sentimento une pra sempre, e não importam as quedas, os deslizes, o perdão cura tudo.  E quando você voltou, foi que eu soube que vale a pena acreditar na força modificadora dentro de nós. E eu soube que alegria tem tempo... E que eu queria muito aproveitar essa alegria de poder te abraçar apertado outra vez. De dizer no teu ouvindo como é grande todo meu amor por ti... E quando você voltou, só ai eu pude ser realmente muito feliz!