sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

A DOR QUE LATEJA AQUI!

     E a primeira vez que questiono se escrever vai me fazer sentir melhor. Hoje parti ao plano B, desabafar, falar sobre minhas dores e preocupações com alguns amigos, e você não se importa. Descobri que ela é o seu verdadeiro mundo e que ainda estou na sua vida porque pra você convém me ter como ‘apoio’. É um ótimo disfarce ter alguém, ninguém poderia questionar suas intenções não é? E o que compartilham nas madrugadas, longe dos olhos dos que os amam e os pensam honestos e sinceros... E tudo que está escondido nos silêncios e nos olhares e encontros que eu ou ele jamais podemos presenciar ou supor. Mutuamente traídos e emocionalmente violentados. Um abuso do qual ninguém pode nos livrar e uma dor que corta e faz sangrar em desespero. Pergunto-me, exporia seus diálogos em publico? Passariam para nós os seus papos e nos deixariam abertamente a par de suas conversas na noite?
       Na verdade já não espero compreensão alguma. Nem a sua nem a de ninguém... O fato aqui é que você não serve. Não serve pra ser um Homem nem pra cuidar de um amor. E a dor que trouxe com sua presença aqui na alma e as feridas abertas que me fazem desejar a morte a cada instante, são seus rastros impressos em mim... Sua culpa eu estar me decompondo em vida. E aqueles olhos de menina que você encontrou tão reluzente foram comidos pelo seu Carcara particular cujo nome maldito não pode ser pronunciado, e os sonhos foram todos carbonizados com o querosene de suas palavras desoladoras, suas promessas traiçoeiras e falsas. E se hoje não é o fim, ainda não tardará a ser. Uma historia fatídica de um pesadelo real! 
     E o sol queima minha pele e já não importa viver sem a verdade, coberta pelos ninhos de hipocrisia e imundice que me rodeia. Sua alma podre estragou a minha, sua boca venenosa envenenou-me também. Hoje sou só um nada esperando que a vida resolva um caso...

 p.S: Um dia a gente descobre que quase tudo na vida é UM SONHO APENAS!