quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

-VOCÊ!


Já fazia um tempo que não tinha você assim...
É tão meu...
É você leve que dá vontade de prender...
Desejo de morder, abraçar e sorrir!

Tenho um plano maquiavélico de carinho
Adula-lo eternamente...
É o algoritmo sagrado desse mundo
E sai reinando por entre os segredos...

Poesia e musica e doce de leite...
Festa, palpite, afeto...
Seus dedos que se deslocam com pressa...
Você que foge e eu que  anseio...

Sonhos... São pedaços de uma vida
Duas vidas... Virtuais!
O seu grande talento...
É me embevecer na sua ternura!