segunda-feira, 14 de abril de 2014

PALAVRAS QUE NUNCA SERÃO DITAS

 
              E foi assim que tudo acabou... No inicio me sentia sufocada dentro de mim e sentia que algo estava errado, ou era comigo ou com o resto do mundo. Preferi acreditar que era comigo porque assim seria mais fácil resolver. Sempre optei pelo mais fácil. Isso era sem duvida o mais fácil, mais pratico e menos ridículo do que mil vezes o seu RIDÍCULO nos meus medos infantis. Você que nem sabia se podia ou não sentir minha falta saberá talvez que talvez eu te faça alguma falta. Hoje eu tinha muitos planos e coisas para fazer. Cancelei tudo porque já não dava para fazer mais nada com tanta coisa angustiante amargando meu peito e sua figura sorrindo em outros braços a me atormentar como um fantasma terrível. Já sei, só agora é que sei com certeza que você não poderia mesmo entender nada. Por isso não te liguei e não pedi socorro quando essa maré quente começou a invadir meus pulmões.
            E quando eu já sentia tudo perdido, uma parte anormal de mim chamava por você. Mas, já não havia mais você ou eu ou nós nessa história e o fim já não existia, pois já não havia nada para se acabar... Tudo já tinha há séculos terminado e mesmo assim o ultimo pensamento da minha cabeça buscava entender suas atitudes, no intimo eu tentava justificar e acreditar que em algum momento foi real. Não gostava da ideia de saber que meu ultimo momento seria assim...
          Tão só e tão cheia de uma coisa viscosa presa na garganta, talvez exsudato, talvez palavras que não foram ditas e que nunca mais serão... Elas depositam-se no fundo da garganta e auxiliam no ato de sufocar e me afogo perdida e lamentavelmente sem você nas ilusões que eu mesma criei e que me destruíram não muito dignamente, por fim se houvesse algo para dizer seria um sonoro, triste e melancólico “Que você sempre seja feliz”.